Essas 16 histórias emocionantes provam que a bondade realmente está ao nosso redor

21 de maio de 2020 0 27

No mundo louco de hoje, cheio de protestos, conflitos e instabilidade política, como você pode manter sua esperança por um futuro melhor e ser gentil com os outros todos os dias? Como você mantém uma alma generosa e um grande coração quando o mundo inteiro parece hostil e cruel? A resposta é bastante simples. Comece com as pequenas coisas. Tente dar uma mãozinha para quem precisa. Realmente não é tão difícil prestar atenção e ser um pouco mais gentil um com o outro. Na maioria das vezes, sua boa ação altruísta não lhe custará nada, mas definitivamente significará o mundo para alguém.

Essas 15 histórias provam que nosso mundo ainda tem uma chance.

Ainda temos uma chance, desde que tenhamos colegas de apoio como esses caras

Esse cara não podia ir ao seu próprio baile, então seus colegas adoráveis ​​o trouxeram.

Ainda temos uma chance, desde que haja pessoas que pensem em propor assim

Uma ótima idéia para os corredores que decidiram se casar. Esse cara propôs a sua namorada rastreando sua rota de corrida. Quando eles chegaram ao ponto de chegada – não foi por acaso que foi o local onde eles tiveram seu primeiro encontro – ele mostrou a ela esse mapa de mudança de vida.

O nome desse carinha é Glenn Buratti. Ele tem seis anos e é autista. Não faz muito tempo, ele fez aniversário. Ele e sua mãe convidaram 16 convidados para sua festa, mas nenhum deles apareceu.

Naquele dia, sua mãe escreveu em sua página no Facebook: Meu coração dói pelo meu filho. Convidamos toda a turma e eles simplesmente nos ignoraram. Depois que ela postou isso, 15 pessoas parabenizaram Glenn. Mas havia alguns convidados especiais também – até bombeiros e policiais locais vieram com presentes e trataram Glenn como uma verdadeira estrela.

Ainda temos uma chance, desde que nos tratemos dessa maneira na Internet

Essas 16 histórias emocionantes provam que a bondade realmente está ao nosso redor

As pessoas riam desse homem que estava dançando no clube, carregando suas fotos de dança online. Eles se tornaram virais no Twitter e resultaram em uma festa de dança épica com Pharrell Williams e Moby, que fizeram fila para mostrar seu apoio ao dançarino.

Ainda temos uma chance, desde que haja atletas por aí como este

O artista marcial misto e kickboxer japonês Genki Sudo, em vez de exibir a bandeira nacional de seu condado, sempre aparece em competições com uma faixa muito especial que diz Somos todos um.

São Ben e Mary. Eles são amigos desde o ensino fundamental e sempre tiveram um vínculo muito especial. Embora Mary tenha a síndrome de Down, ela nunca impediu sua amizade. Quando estavam na quarta série, Ben prometeu a Mary que a levaria ao baile. Logo Mary mudou de escola, mas Ben nunca esqueceu sua promessa. Quando chegou o dia, Ben realmente levou Mary para o baile. Ela estava realmente feliz naquele dia, e Ben ficou de olho nela durante toda a noite.

Ainda temos uma chance, desde que cuidemos de nossos filhos

Esse grande homem da Escócia se veste como o personagem de Mel Gibson de Braveheart, William Wallace, e tira fotos com turistas. Ele gasta todo o dinheiro que ganha em ajudar crianças que sofrem de leucemia. Até agora, ele doou mais de um milhão de libras para um fundo de leucemia infantil.

Em 2014, um gato preto chamado Rademenes foi enviado para um abrigo de animais. Ele estava em tão mau estado que os médicos estavam prontos para colocá-lo no chão, mas Rademenes lutou corajosamente por sua vida. Uma vez que ele melhorou, os Rademenes começaram a cuidar de outros animais e, para ele, não importava se era um gato ou um cachorro.

Ainda temos uma chance, desde que recebamos professores de professores como este

Isso aconteceu durante uma palestra do professor Sydney Engelberg. Muitos de seus futuros alunos de mestrado têm filhos. Se eles não têm babá ou outra pessoa para cuidar de crianças, o professor permite que as jovens mães participem de suas palestras com seus filhos pequenos. Certa vez, ele teve que dar uma palestra com um bebê nos braços. Um de seus alunos não conseguiu acalmar o filho e pediu para sair para não incomodar os outros. Em vez de deixá-la sair, o professor pegou o bebê e continuou com sua palestra. Surpreendentemente, o bebê parou de chorar e parecia gostar da palestra também.

Ainda temos uma chance, desde que tenhamos serviços médicos como este

Um homem teve um ataque cardíaco enquanto limpava a neve na frente de sua casa. Os paramédicos que o levaram ao hospital mais tarde voltaram para sua casa e terminaram de limpar a neve para ele.

Ainda temos uma chance, desde que tenhamos vizinhos como este

Que bom encontrar uma mensagem como esta: Essa carga é minha! Tenha um ótimo dia!

Ainda temos uma chance, desde que os coletores de lixo se sintam assim

Esses três coletores de lixo estão se divertindo durante o almoço.

Ainda temos uma chance, desde que nos preocupemos com nossos amigos de quatro patas como este

Alguém viu esse gatinho dormindo sob a chuva e lhe deu seu guarda-chuva.

Ainda temos uma chance, desde que nos importemos

O autor da foto escreveu: “Ontem, essa pilha de cobertores estava espalhada por todo o chão – imunda, parcialmente molhada e congelada, depois de ter dormido na noite anterior. Vi um trabalhador da cidade colocando o material no que parecia ser uma lata de lixo. Então, nesta manhã, ando pelo mesmo local e vejo que os cobertores foram lavados e dobrados. Faça-me sorrir.

Ainda temos uma chance, desde que não nos importemos com a cor da pele um do outro

Jax Rosebush, um estudante de 5 anos de Lousville, EUA, disse à mãe que queria um corte de cabelo próximo ao seu melhor amigo, Reddy, para que, quando chegassem à escola, o professor não fosse capaz de diferencie-os. Isso não passaria de piada de criança, se não fosse por um pequeno “mas”: Jax é branco e seu amigo Reddy é preto.

Ele achou que seria tão hilário confundir sua professora com o mesmo corte de cabelo ”, escreveu a mãe de Jax, Lydia. “Se isso não prova que ódio e preconceito são ensinados, não sei o que é. A única diferença que Jax vê nos dois é o cabelo.

web statistics