Cientistas dizem que segurar seu bebê com mais frequência melhora seu DNA

21 de maio de 2020 0 34

Se você não consegue resistir em abraçar e abraçar seu bebê, nós não o culpo. Delescheiro doce, sua pele macia e sua aparência fofa podem fazer qualquer pai ficar fraco de joelhos. Mas, além da atração física, a ciência mostrou que existem mais razões psicológicas e de desenvolvimento para você abraçar seu bebê.

Criativo encontraram algumas pesquisas que mostram que, além das razões psicológicas e razões como “Eu não posso me ajudar” abraçar bebês ajuda a melhorar o DNA de sua pequena namorada.

De acordo com um estude publicado no Desenvolvimento e Psicopatologia Diário, abraços e abraços têm um impacto positivo duradouro no nível molecular. Basicamente, abraçar seu bebê pode afetar seus genes em uma direção positiva.

Os pesquisadores estudaram 94 bebês saudáveis, com 5 semanas de idade. Eles pediram aos pais que guardassem diários para registrar a agenda dos bebês: como quando comiam, dormiam, eram alimentados e choravam. Os pais também foram convidados a tomar nota de quanto contato corporal ocorreu durante o cuidado. 4 anos e meio depois, os cientistas esfregaram as bochechas das crianças para coletar DNA.

Os pesquisadores descobriram que o crianças que tinham sido abraçadas menos estavam atrasadas no desenvolvimento biológicoquando comparados a crianças que tiveram amplo contato físico com os pais. De acordo com Michael Kobor, professor do Departamento de Genética Médica da UBC, menos vínculos físicos durante a infância podem levar ao lento envelhecimento biológico dos genes.

Segundo os pesquisadores, os resultados são consistentes e mostram conclusivamente que as crianças que receberam menos abraços e estavam mais angustiadas na infância tiveram um resultado abaixo do esperado “idade epigenética”Às 4 e meia.

E não é apenas este estudo que mostrou que o abraço é uma maneira incrível de tornar seu bebê inteligente. Uma pesquisa descobriu quequanto mais você abraça um bebê, mais o cérebro do bebê se beneficia. Nissopesquisa, Foram estudados 125 recém-nascidos a termo e prematuros. Esta pesquisa concluiu que, quanto mais toque de apoio um bebê recebia dos pais ou da equipe do hospital, mais fortes eram as respostas cerebrais.

Os pesquisadores ainda estão trabalhando em suas descobertas e realizando estudos adicionais para entender a importância do vínculo físico e seu impacto nos recém-nascidos.

A modificação do DNA não é o único benefício de abraçar e abraçar uma criança pequena. A pesquisa mostrou que o contato físico entre um recém-nascido e seus pais tem muito mais benefícios:

1. Carinho ajuda o bebê a regular sua temperatura corporal.

2. It reduz salientar que os bebês experimentam durante a amamentação.

3. Estudos mostram que o abraço pode ser um potente analgésico para as crianças.

4. Abraçando seus bebês demonstraram acalmar as mães.

5. It promove ligação pai-bebê precoce.

Enquanto isso, se você está preocupado com o fato de estar abraçando demais o bebê, basta dar-lhe outro abraço! Você sabia que o simples ato amoroso de abraçar poderia ser realmente tão benéfico? Compartilhe suas opiniões nos comentários. E se você achou este artigo informativo e interessante, compartilhe-o com seus amigos e familiares.

web statistics